InícioInício  CalendárioCalendário  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 Mabelle Fontaine

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Mabelle Fontaine

avatar

Localização : Chernaya Dyra Stantsiya, Rússia
Emprego : Proprietária da Spintria Shop
Idade : 28
Mensagens : 1319
Player : Nyna

MensagemAssunto: Mabelle Fontaine   Dom Set 03, 2017 7:33 pm

DADOS BÁSICOS
    Nome completo: Mabelle Fontaine
    Local de nascimento: Montpellier, França
    Data de nascimento: 24 de outubro de 1991
    Raça: Sangue-puro
    Relacionamento: Casada
    Bicho-papão: Mabelle se vê como uma pessoa que não atrai os outros física e sexualmente, um ser completamente não-sexual, sozinha e isolada deste tipo de relacionamento e contato
    Patrono: Coelho
    Varinha: Cerejeira com espinho de ouriço, 8 polegadas e meia, bastante flexível. [Essa madeira muito rara em varinhas possui um estranho poder, o mais valorizado entre os bruxos que estudam na escola Mahoutokoro, no Japão, onde os que possuem varinhas de cerejeira têm prestígios especiais. Os compradores de varinhas do ocidente devem esquecer o boato de que a flor rosa das árvores quando vivas fazem apenas varinhas frívolas ou meramente ornamentais. Mas a madeira de cerejeira fabrica varinhas que têm um poder realmente letal, independente do núcleo, mas principalmente se unida com fibra de coração de dragão - a varinha nunca deve ser portada por um bruxo que não tenha auto-controle e força mental.]


BIOGRAFIA
    Infância
      Mabelle foi praticamente um acidente: nasceu quando seus pais, Wallace e Yvone Fontaine, já tinham quase cinquenta anos de idade; e seu único irmão mais velho, Georges, já estava na faculdade. Mesmo assim, foi considerada uma boa surpresa, e teve uma infância tranquila e feliz - sendo até meio mimada pelos pais, por ser o 'bebê' da família. Cresceu em Montpellier, na grande casa de seus pais, tendo aulas com professores particulares até atingir a idade para poder frequentar uma escola bruxa. Deu seu primeiro sinal de magia quando tinha seis anos de idade, quando fez um penteado complexo em seus cabelos longos sem usar as mãos. Sempre foi meiga, obediente e muito feminina, tratando com carinho todos os seus familiares e amigos, e por isso era querida por todos e fazia amigos com facilidade. Os professores comentavam que ela por vezes se mostrava meio aérea ou distraída, mas em geral não tinham problemas com ela, e elogiavam sua dedicação e desempenho nos estudos.


    Vida escolar
      • Escola: Beauxbatons
      • Casa: Brisay

      Diferente de seu irmão mais velho, que estudou na Sage, Mabelle foi selecionada para a Brisay, e ficou muito feliz com isso: se identificava com a casa, e em poucos meses já havia feito amigos. Mantinha na escola a mesma índole que já demonstrava quando criança, sendo agradável e simpática com todos, tornando-se popular entre os alunos e querida entre os professores, que elogiavam suas notas altas e seu bom comportamento. Se envolvia com as atividades da escola e fazia parte dos Clubes de Dança e Música, sendo sempre um dos destaques das apresentações. Se dava melhor em matérias mais práticas, em que podia exercitar sua mente e suas habilidades mágicas de modo mais objetivo. Embora isso não fizesse parte de nenhuma disciplina específica, Mabelle também gostava de desenhar e inventar coisas - tinha um traço muito bonito e preciso, e a criatividade a mil: desenhava e fazia suas próprias roupas e até mesmo acessórios; e também gostava de 'inventar' pequenos objetos mágicos, que podiam ser úteis ou divertidos de acordo com seu humor; e, embora nunca os tirasse do papel, se divertia imaginando que um dia poderia abrir uma fábrica ou uma loja para ganhar dinheiro com suas invenções.

      Mabelle se interessou cedo pelo sexo oposto e por relacionamentos, e com 11 anos de idade deu seu primeiro beijo, em um colega de sua turma. Aos 14 perdeu a virgindade com um menino do sexto ano, em uma viagem da escola. A partir daí, Mabelle começou a notar que seu interesse por esse tipo de coisa era muito mais acentuado do que o da maioria de suas amigas - desde que perdeu a virgindade, Mabelle pensava em fazer sexo com praticamente todos os meninos que conhecia, curiosa a respeito de como cada um deles se comportava nesse aspecto. Praticamente sem pensar, ia atrás do que queria: começou a dar em cima de quase todos os seus amigos, e até o sexto ano já tinha ficado com a maioria dos meninos do quarto ao sétimo ano. Aos 16, curiosa para saber como era, teve sua primeira experiência homossexual, com uma menina mais velha. As pessoas começaram a notar seu comportamento, e Mabelle começou a ficar um tanto 'mal falada', mesmo por quem não conhecia as histórias completas. Perdeu algumas amigas por causa disso, mas pouco se importou: simplesmente não conseguia parar. Se sentia bem e vitoriosa a cada vez que ficava com alguém diferente, e se passava uma semana sem fazer sexo começava a ficar nervosa, ansiosa e irritadiça, tratando mal os outros e tendo atitudes de que invariavelmente se arrependia mais tarde. No sexto ano, resolveu experimentar algo inédito para ela: um homem bem mais velho. Começou a dar em cima de um de seus professores; no início de forma sutil, depois mais agressiva conforme ele se esquivava ou fingia não perceber. Só no sétimo ano, depois de muita insistência, Mabelle conseguiu dormir com ele. Uma, duas, três vezes. Na terceira, foram pegos por outro professor, que os denunciou à diretoria. Foi um verdadeiro escândalo: o professor acabou despedido e por pouco não levou uma condenação grave; e os amigos e familiares de Mabelle se dividiam entre condená-la ou apoiá-la, colocando a culpa no professor. Mabelle aproveitou o apoio destes últimos para virar o jogo e dar a entender que havia feito tudo praticamente obrigada pelo professor: se ele já estava despedido de qualquer forma, e se havia realmente feito sexo com ela e sido condenado por isso, de que importava quem havia começado aquilo tudo? Mabelle sentiu-se extremamente culpada durante aqueles dias, e seu humor oscilava entre crises de choro e momentos de indiferença, em que ela se convencia de que havia feito o que fizera por não ter como se controlar, e que não havia nada que ela pudesse fazer para reverter a situação. Foi expulsa da escola, o que causou uma grande polêmica entre os estudantes e seus familiares, refletindo de certa forma na reputação dos Fontaine; mas Mabelle manteve-se relativamente tranquila em meio à confusão, por ter seus parentes ao seu lado. Os pais e o irmão de Mabelle nunca duvidaram de que ela fosse inocente na história toda, e seu aspecto frágil e perdido depois dos últimos acontecimentos só parecia confirmar essa visão. Terminou seus estudos em casa, com a ajuda dos mesmos professores que a educaram quando era criança.


    Adulto
      Após terminar os estudos, Mabelle decidiu que não queria continuá-los em uma universidade ou instituição semelhante - e também que não queria mais viver com os pais. Estava cada vez mais difícil esconder suas obsessões e o que realmente havia acontecido entre ela e seu professor; e ela não queria decepcionar ainda mais sua família, ser rejeitada por eles, ou, pior ainda, ir parar em um hospital ou coisa parecida para tratar de seus 'problemas' psicológicos. Assim, usando a desculpa de que precisava de um tempo consigo mesma para refletir sobre tudo o que havia acontecido no último ano, Mabelle convenceu os pais de que o melhor para ela no momento seria viajar - e assim fez: levando apenas algumas roupas e um pouco de dinheiro, Mabelle passou mais de um ano viajando por regiões bruxas da França e dos países vizinhos, contando com o apoio financeiro dos pais e lhes escrevendo sempre para contar novidades. Claro que ela deixava de fora as festas em que ia sempre que tinha oportunidade, festas regadas a muito álcool, drogas e sexo: nessa época de sua vida, Mabelle chegou a ter três ou quatro parceiros por semana; alguns muito mais velhos que ela, alguns muito mais novos, a maioria homens, mas algumas mulheres também. Em um festival de música, Mabelle conheceu um músico italiano, baixista de uma banda de rock de sucesso em seu país, com quem ficou durante a semana do festival. O músico, Romeo Tonietti, ficou completamente encantado com Mabelle, e a convidou para acompanhar sua banda durante o resto da turnê. Mabelle topou, é claro; e depois disso os dois acabaram engatando um relacionamento sério que durou quase um ano. Mabelle estava verdadeiramente apaixonada por Romeo, sabia que era correspondida, e sentia que não precisava de mais nada além da companhia dele e da vida que os dois levavam para ser feliz. Durante todo esse tempo, ela se manteve fiel a ele, embora quase tenha caído em tentação algumas vezes. Até que uma vez, quando a banda de Romeo estava passando pela Rússia, Mabelle conheceu um homem mais velho em um bar, e acabou indo para a cama com ele - duas ou três vezes. Se sentindo extremamente culpada, contou a Romeo tudo o que aconteceu. Romeo ficou furioso, os dois brigaram terrivelmente, e depois ele foi embora com a banda, deixando Mabelle na Rússia, com um saco de dinheiro e a recomendação de que voltasse para a casa dos pais. Mabelle estava hospedada no Bolyee chernyi Royal Hotel, na Chernaya Dyra Stantsiya, e por um tempo simplesmente ficou lá, perdida, sem saber o que fazer. Acabou indo atrás do homem que conhecera no bar, com quem acabou indo p/ a cama mais algumas vezes, mas que logo deu um jeito de sumir, por ser casado e ter medo de que sua família descobrisse tudo se ele levasse aquele caso adiante. Sem coragem de voltar para casa ou de contar aos pais exatamente o que acontecera, Mabelle resolveu ficar onde estava - arranjou um emprego na Spintria Shop, para se manter sem precisar recorrer à ajuda da família, e ficou morando na Chernaya Dyra Stantsiya, pelo menos até conseguir colocar os pensamentos em ordem e decidir que rumo tomar.

      Mas a verdade é que Mabelle acabou gostando do lugar. Lá ninguém a estranha ou condena por seus desejos e suas vontades; e mesmo sendo tão 'diferente' das pessoas consideradas 'normais', ela não chama tanta atenção, em meio a todas as pessoas exóticas do mundo bruxo russo. Mabelle se deu bem em seu emprego, agradando os donos da loja com seus modos educados, sua eficiência e sua obediência; e também com sua criatividade: Mabelle finalmente encontrou uma utilidade para seu talento em desenhar e criar coisas, e volta e meia cria e sugere artigos novos para a loja, que geralmente são um sucesso de vendas - poder trabalhar dessa forma, aliás, é outro dos pontos positivos que Mabelle vê em sua vida na Rússia. Ganhando bem e se divertindo sem ninguém para questioná-la ou atrapalhar sua liberdade, Mabelle nunca viu motivos para voltar à França. Como nunca fez aulas de russo e teve que aprender o idioma na marra, Mabelle fala com sotaque francês muito forte, e volta e meia usa expressões francesas para expressar algo que não consegue lembrar como falar em russo. Por esse motivo, quase todos sabem ou logo notam que ela é francesa, e muitos se referem a ela simplesmente assim: 'a francesa', quando não sabem ou não lembram de seu nome.

      Na Rússia, Mabelle acabou se envolvendo com diversas pessoas, a maioria delas não mais que parceiros sexuais, mas alguns bastante frequentes, com quem ela acabou criando amizades e por quem tem bastante carinho. Um deles, Nureyev Kassa, é mais de 40 anos mais velho que Mabelle - mas foi justamente ele que acabou criando um carinho maior por ela, e que um dia, surpreendentemente, a pediu em casamento. Mais surpreendentemente ainda, Mabelle aceitou - e hoje ela vive na mansão de Nureyev, um dos bruxos mais poderosos de Chernaya Dyra Stantsiya, próximo da gangue que comanda o submundo bruxo russo. Os dois estão casados há mais de três anos, e se dão perfeitamente bem - embora a relação não seja das mais convencionais: Mabelle continua tendo outros casos e parceiros, e não questiona Nureyev para saber se ele também os tem. Ela também se dá muito bem com Vanya Abisaga, a filha - clinicamente insana - de Nureyev, que é poucos anos mais velha do que ela. Na Spintria Shop, Mabelle já foi promovida a gerente, e está muito feliz com sua vida também na área profissional.

      Há pouco menos de dois anos, Mabelle foi pega de surpresa por outro acontecimento: através de Lucas Montenot, um francês em viagem de negócios que conheceu ali mesmo na Rússia, ela se reencontrou com seu sobrinho Louis Fontaine, e, através dele, e depois de algumas conversas e negociações, com o resto de sua família, seus pais e irmão. Mabelle chegou a viajar para a França para visitá-los, e todos - especialmente os seus pais - ficaram extremamente felizes por vê-la viva e bem. Os Fontaine chegaram a tentar convencer Mabelle a voltar para a França, mas ela foi categórica: adotou a Rússia como seu lar definitivo, tem uma família e uma profissão lá, e não pretende se mudar. Mas agora ela voltou a estar em contato com sua família, com quem troca cartas e notícias sempre, o que a deixa muito satisfeita. Agora está planejando levá-los para conhecer seu lar na Rússia, e apresentá-los a Nureyev e Vanya.


PARENTES
    PAI: Wallace Fontaine
      80 anos. Wallace está aposentado, e trabalhou como advogado das leis mágicas durante muitos anos, tendo uma carreira brilhante ao lado de políticos, empresários e empresas que o contratavam para defender seus negócios e interesses. É um homem enérgico, ainda bastante altivo mesmo em sua idade, com uma voz poderosa, e tem um inconfundível ar de autoridade e liderança.

    MÃE: Yvone Fontaine
      78 anos. Yvone foi uma grande curandeira, chegando a chefiar toda a equipe de curandeiros do maior hospital mágico de Paris, mas agora está aposentada. Meiga, pequenina e delicada, faz um enorme contraste com o marido - mas os dois sempre se deram bem em tudo, e nada parece ter abalado a relação deles, mesmo depois de tantos anos de casamento. É uma mãe atenciosa e dedicada, e, mesmo com os filhos adultos, se preocupa muito com eles e sempre escreve longas cartas contando as novidades e perguntando como estão.

    IRMÃO: Georges Fontaine
      53 anos. Georges seguiu os passos da mãe, tornando-se também um curandeiro, no mesmo hospital em que sua mãe costumava trabalhar. É um homem sério e trabalhador, muito apegado à família. É casado com Claire Fontaine, e tem dois filhos, Gilles e Louis. Mabelle e Georges nunca foram muito próximos, por causa da grande diferença de idade: Mabelle é mais nova até mesmo que o primeiro filho de Georges, Gilles, e se diverte com a ideia de ter um sobrinho mais velho que ela. Mesmo assim, Mabelle nunca teve conflitos com o irmão, e sempre teve uma relação amigável com ele e a família.


APARÊNCIA
    Mabelle é bastante magra e pequenina, aparentando ser mais nova do que realmente é. Parece até mesmo um pouco frágil, por causa dos braços finos e do rosto delicado. Tem a pele clara, os olhos grandes e verdes, e lábios cheios, com uma boca bem desenhada. Seus cabelos são loiros e ela em geral os deixa ainda mais brancos com poções e feitiços, usando-os cortados na altura do ombros. Tem um piercing no septo e mais um em cada bochecha, além de algumas tatuagens discretas espalhadas pelo corpo - gosta mais da sensação de fazer os piercings e as tatuagens do de que tê-los realmente, então sempre pensa bastante antes de fazê-los, com medo de se arrepender. Costuma usar roupas bastante femininas, que oscilam entre o romântico e o sensual, geralmente misturando peças dos dois estilos; e usa também muitos acessórios, em geral mais pesados, como correntes no pescoço e nos braços e anéis nos dedos, o que contrasta um pouco com a delicadeza de suas roupas. Sempre está maquiada, em qualquer hora e lugar, e carrega bastante na maquiagem dos olhos - mas às vezes gosta também de usar batom vermelho, chamando atenção para sua boca.


PERSONALIDADE
    É extremamente feminina, meiga e delicada: fala baixinho, em um tom de voz doce, ri de modo contido, nunca fala palavrões e usa poucas gírias. Caminha, senta e se porta sempre tomando cuidado com seus gestos e movimentos, e trata todos, especialmente os superiores - sejam professores, pais, chefes ou qualquer tipo de autoridade -, com extrema educação. Não vê problemas em ter que obedecer ou seguir ordens - muito pelo contrário: não gosta de se ver na posição de líder, e prefere ter alguém guiando seus afazeres. É organizada, metódica e muito eficiente em qualquer tarefa que assume, e não tem preguiça de passar horas seguidas concluindo uma tarefa, ou perder algumas horas de sono para isso se for preciso - características que contribuíram para seu bom desempenho na escola. É carinhosa e até mesmo amorosa com familiares, amigos, e todos os que a tratam bem. Mabelle geralmente é bastante calma e controlada, mas há um problema: ela tem ninfomania, e pode tomar atitudes realmente impensadas em busca de sexo. Sente vontade de fazer sexo com praticamente todo mundo que conhece, para descobrir como é com aquela pessoa; e, embora sinta atração predominantemente por homens, não desperdiça a oportunidade de ficar com uma mulher, só pelo sexo. Mesmo se estiver em uma relação mais séria com alguém, trai sem pensar duas vezes. Fica nervosa e ansiosa quando passa muito tempo sem sexo, e nesses casos rói as unhas, se machuca de propósito e se droga - são as únicas ocasiões em que ela se droga, aliás; mas em geral Mabelle está sóbria. Gosta de ser submetida, de obedecer ordens e de sentir dor; e por isso suas relações sexuais, se depender dela, são sempre um tanto selvagens e violentas, para satisfazer seus desejos masoquistas. Em geral sente-se um pouco culpada e triste depois do sexo, dependendo principalmente da pessoa com quem ela se relacionou. Nunca se satisfaz completamente, e algumas horas depois já esqueceu a culpa e está procurando um parceiro de novo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
Mabelle Fontaine
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Salão Indoor

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Wizard World  :: OFF :: Personagens :: Fichas-
Ir para: